Good Morning Call

Good Morning Call e os Estereótipos de Relacionamentos em Shōjos.
Good Morning Call
é uma série de TV recente, de 2016, com uma temporada de 17 episódios realizada pela Fuji Television em parceria com a Netflix
escrita por Keiko Kanome, Yuna Suzuki e Rieko Obayashi; Com música de Megumi Sasano; Produzida por Mayuko Okamoto e Akimitsu Sasaki; Dirigida por Yo Kawahara e Takashi Fuji.

Baseada em um mangá shōjo homônimo de 11 volumes, escrito por Yue Takasuka e lançado por SHUEISHA desde Setembro de 1997 até Abril de 2002 em uma revista feminina chamada Ribon, é claro que o dorama está disponível na Netflix, essa linda lacradora das nossas vidas e que só investe em coisas incríveis.
`Good morning call é uma historia baseada no romance de Yoshikawa e Uehara. 
E essa serie conta a historia desse romance que é lindo e bem complicado cheio de indas e vinda e quem são os personagem principais vamos conhece los melhor.
Yoshikawa é uma adolescente de 17 anos muito fofa e responsável. (E vamos combinar, se nos guiarmos pela atriz, dá pra dizer facilmente que ela é linda. O que novamente me faz questionar quantas “adolescentes comuns, de belezas comuns, de habilidades comuns (ou na média, como preferir). Logo no primeiro episódio descobrimos que seus pais tiveram de se mudar para a fazenda da família que fica no interior e, depois de muita insistência, a garota consegue autorização pra ficar em Tóquio morando sozinha e assim terminar o colégio. Ao chegar no tão sonhado apartamento novo, e diga-se de passagem bem amplo e aconchegante (o que me surpreende, pois sabemos que espaço é algo bem disputado no japão), Nao não demora a descobrir que foi vítima de uma fraude no contrato de aluguel. Não vendo outra alternativa a não ser dividir o apartamento com Uehara, nossa heroína inicia sua nova vida cheia de aventuras e obstáculos bem típicos de novelas mexicanas. Sim, é um dorama, eu sei, mas o Japão e o México (e o Brasil, né?) tem essa paixão por dramalhão/comédia meio pastelão em comum.
No quesito personalidade, o que me incomodou é que a Yoshikawa é a contraparte   bobinha do casal. Ela é a pessoa de notas não tão boas, mas encantadora e fofinha que vai conquistando o público, o galã e mais meio elenco no processo. O que era esperado, pois nos shōjos, a personagem principal é a garota (afinal a série é voltada para o público feminino) e por isso ela tem que ser a bobinha da história (sobre aquele lance de representatividade que comentei lá em cima). E veja bem, essa não é apenas a minha visão, é inclusive como a personagem é descrita na imagem que colocarei ao final da matéria (e retirada do site oficial): como “avoada e descontraída”.
A moça realmente teve uma vida bem comum se a compararmos com a do rapaz. Vem de uma família com pai e mãe, vive uma vida de classe média alta, estuda em boa escola e tem bons amigos. Inclusive tem um ótimo amigo de infância que é um ano mais velho e de quem falarei melhor mais adiante. 
Hisashi Uehara
Uehara é o típico queridinho do colégio. Como em toda historinha do tipo, ele é o príncipe encantado que toda garota sonha em ter como namorado. Incrível como as garotinhas de colégio japonesas só consideram o combo Bonitão+Super Inteligente+Fodão dos Esportes elegível como príncipe ou, no caso, TOP+ do rolê. E aí existe até fã clube com leis de como se portar ao abordar um dos TOP e de como eles são um “bem da sociedade escolar” e não podem ser abordados por nenhuma garota específica a Nao tem bons amigos na escola. A Marina é sua melhor amiga. Ela é divertida, vive dando conselhos (amorosos também) pra nossa heroína, mas nem sempre são ideais… Contudo, ela é adorável. No dorama, é muito engraçado ver a devoção dela em sempre estar admirando os caras bonitões do pedaço. Uma amiga fiel e, devo dizer, aquela que salva a Nao de muita roubada, botando um pouco de noção dentro da cabeça da garota. Sim, essa mana dá uns foras, mas eu adoro ela. xD O Mitsuishi é meio que o sidekick da Marina. Ele é apaixonado por ela, então é meio difícil ver um sem o outro. Ele quase sempre concorda com as loucuras da moça e tem bom coração. O Abe é o alívio cômico do grupo. Conhecido como Rei das Declarações, pois não pode ver uma moça bonitinha que já se apaixona e vai se declarar. Depois de alguns acontecimentos ele se denomina o melhor amigo do Uehara. Lembra do Daichi? Mencionei ele mais cedo, é o amigo de infância da Yoshikawa. Suas famílias são amigas e passavam muitas datas festivas juntos por isso. Acho que já deu pra perceber que ele, apesar de ser o senpai do grupo, será o (primeiro) rival do galã. É o cara apaixonado desde sempre pela mocinha e que só toma coragem pra se declarar quando vê que agora tem competição. Algo bem típico nas relações amorosas dessas criações. Perceba que todos são bem caricatos e isso é proposital. Faz parte do estereótipo de grupo secundário dessas séries. Não vão ser personagens bem desenvolvidos, pois eles estão em cena sempre pra complementar algo em relação aos personagens principais. 
Bom acho que já dei muito expole sobre essa serie maravichosa eu mega indico vale muito apena cada minuto e segundo bjs.



Comentários

INSTAGRAM